(via ccharitycase)

(via 4doors)

cavum:

(by mariabjuhr)

(via 4doors)

(via ccharitycase)

(via jigsawsfallingintoplace)

(via ccharitycase)

(via letsgomaia)

angrywhistler:

Aron Demetz

(via peacepanda)

(via maddiee-hutton)

Todas para você. Todas, você.

(via 4doors)

(via cavum)

No banheiro daquela festa chata três moças conversavam, se conheciam há umas trombadas… Duas, as mais amigas, falavam dos homens que já tiveram e os que queriam ter, falavam do tamanho do pau de cada um, das posições que fizeram e dos produtos que usavam… A outra ouvia calada, às vezes sorria sem graça, outras vezes dava de ombro, ajeitava o cabelo com o olhar sério no espelho. Ela não curtia os homens e as outras sabiam disso. Continuavam a falar entao das langeries, das fantasias, da forma como se depilavam para serem c hupadas… O assunto alcançou ponto tão chulo, que a moça quieta não aguentou e disse com a voz que havia retido até tal nível da conversa: “Isso me dá vontade de vomitar… Tenho nojo!” As outras se viraram atônitas e após certo silêncio, riram confusas e uma disse:

"Espera, você não pode ter nojo, você faz com outras mulheres o que nossos homens fazem conosco. Ou você… Você não é o que parece ser?" 

"Sim, eu sou o que pareço" falou um tanto nervosa, pois nao queria ter dito a elas o que disse. E a outra se colocou a questionar também:

"Com quantas mulheres você já ficou? Quantas vaginas você já experimentou?”

"Poucas." Disse, serena.

As duas riram mais e falaram que já haviam entendido, que a moça ainda não tinha certeza do que queria, que sofria com esta confusão interna e que arrumarião amigos, machos que lhe dessem o prazer que precisava para saber mais da vida e de si mesma.

As risadas ecoaram dentro de sua cabeça, ela olhou pra baixo tentando se manter calma. Com a voz firme levantou o olhar, encarou as duas quando sorrindo também:

O que me faz desejar uma mulher não é a sua langerie, não é o tempo de cama que tem, não é ‘buceta boa’ ou não… Como vocês dizem. Pra uma mulher me dar a certeza de que a desejo ela só precisa ter um gosto suave de vinho e precisa ter cheiro de campo, de flor… Precisa ser sexy nua, quando ri, quando vai ao mercado, quando fica brava, quando nao se pinta ou penteia… Não, não preciso transar com uma para saber o prazer que me daria, basta aprecia-la um pouco dentro de um ônibus, a forma como se concentra, como ri aos outros, como cozinha. Sei que adoro as mulheres pelo perfume que elas deixam quando passam, apressadas… Pela arte que fazem nas unhas, nos olhos ao se pintarem…”

Uma delas a interrompeu e falou:

"Tá certo, tá bom… Entao se é assim por que acabou de dizer que tem nojo?"

Ainda rindo e serena respondeu:

"Nojo da vulgaridade, da carencia em demasia, do lixo sexual que são… Das cachorras que latem com o rabo de pé pra que um macho lhe coloque a coleira por duas horas vazias. ” Ficou séria e continuou elavando a voz ainda mais firme: “Adoro as mulheres pela feminilidade que emana da textura da pele de cada uma delas, mas… isto seria poesia demais pra realidade fedorenta em que vocês vivem.”  

Saiu do banheiro e à distancia podia ouvir os latidos… As duas não eram mulheres, disso soube assim que sentiu nojo.

Não tão forte quanto pareço, nem tão fraco quanto pensam.

(hey fuck you)

(via theloveisparanoid)

cosives:

L’heure bleue du Canut (by thedigitalfly - [ à l’ouest ] -)

(via 4doors)

Quero deitar sobre tuas pernas brancas e observar os detalhes dos seus pés.Ficar brincando com o cordão do seu pescoço até meu sono vir e olhar um pouco para você enquanto estiver séria… Eu vou dormir nas tuas pernas, enquanto lê seu livro e, morrer ali.